EUA: expectativa de lucratividade para produtores de leite em 2023

EUA: expectativa de lucratividade para produtores de leite em 2023

07 de dezembro, 2022

O relatório Zisk 2023 mostra que os produtores de leite dos EUA esperam um ótimo ano, surpreendentemente um pouco mais lucrativo do que 2022. Mas, nem todos os produtores compartilharão o mesmo sucesso. Fazendas maiores estão projetando lucros mais robustos do que as menores. Isso continua uma tendência, já observada no ano passado, em que fazendas com mais de 1.000 vacas ganham muito mais dinheiro do que aquelas com menos. Porém, o relatório de 2023 deixa claro que ordenhar mais de 5.000 vacas é o mais lucrativo. As fazendas com menos de 250 vacas lutarão novamente para empatar, apesar das expectativas de outro bom ano para os preços do leite. Segundo as projeções do relatório, deve haver um lucro médio US$ 264,30 por vaca, acima dos US$ 254,80 de 2022.

O Zisk é um aplicativo para download que foi baixado por mais de 3.600 produtores americanos, representando 3,62 milhões de vacas, totalizando 30% do rebanho dos EUA. Como tal agregação, os dados de todas essas fazendas trazem alguns insights fascinantes, principalmente porque o relatório inclui tamanho do rebanho, base média, produção de leite, com um panorama geral de tendências mostrando o que esperar em 2023. O relatório está disponível gratuitamente em ziskapp.com.

Embora observadores do setor de laticínios digam, há algum tempo, que os produtores precisam aumentar o tamanho dos seus rebanhos e que o futuro modelo econômico será de fazendas com mais de 5.000 vacas, o relatório Zisk do ano passado sugeriu que mais de 1.000 vacas já eram suficientes. Fazendas maiores são, no entanto, mais eficientes, e a pesquisa deste ano contém quase o dobro de grandes rebanhos. Os dados mostram que as economias de escala das fazendas maiores permitirão que ganhem mais por vaca em 2023, especificamente os rebanhos que ordenham mais de 5.000 vacas.

Expectativas por região

O Sudeste deve ser a região mais lucrativa dos EUA em 2023, com um lucro médio projetado de US$ 905 por vaca. Enquanto fazendas menores (com menos de 250 vacas) esperam ter perdas, em comparação com o ano anterior, o aumento geral do lucro por vaca deve crescer 69% em 2023. Isso contrasta com 2022, quando a região como um todo ganhava menos. A Carolina do Sul será o estado com os produtores de leite mais lucrativos, no entanto, os produtores da Flórida seguem logo atrás.

O Sudoeste será a segunda região mais lucrativo, no geral, 20% a menos que o Sudeste, mas ainda alcançando US$ 754 por vaca. Os números do Sudoeste também estão em contraste com as previsões do último relatório Zisk, onde essa era a região menos lucrativa dos EUA. A reantabilidade média de 2023 no Sudeste é projetada em 50% acima de 2022, com a Califórnia e o Arizona sendo os mais lucrativos.

Por outro lado, as expectativas do Nordeste mudaram bastante em relação a 12 meses atrás. Agora projetada para ser a menos lucrativa das regiões dos EUA em 2023, ainda assim a fazenda leiteira média espera um aumento de 20% nos lucros por vaca em relação ao ano passado, de acordo com a tendência nacional. As fazendas leiteiras de Massachusetts e Nova Jersey esperam perder dinheiro em 2023, refletindo seus pequenos tamanhos de rebanho. As fazendas de Nova York serão as mais lucrativas da região e estão extremamente otimistas com as tendências atuais, enquanto as fazendas da Pensilvânia também esperam ser lucrativas, com margens um pouco melhores do que as vistas em 2022.

O Meio-Oeste, em 2023, projeta um período semelhante a 2022. Espera-se que Dakota do Sul e Illinois sejam os estados mais lucrativos da região. No entanto, administrar um pequeno rebanho não será lucrativo. Fazendas com menos de 250 vacas devem ser menos lucrativas no próximo ano do que em 2022 e mais de 10 vezes menos lucrativas do que fazendas com mais de 5.000 vacas.

As expectativas para região Noroeste dos EUA são semelhantes ao resto do país, com as pequenas fazendas obtendo lucros marginais, enquanto os maiores produtores prosperam. O estado de Washington parece ser o mais lucrativo, com um tamanho médio de rebanho de 1.600 vacas. Colorado e Idaho vêm na sequência, apesar do tamanho médio do rebanho ser superior a 2.000. Em comparação com o ano anterior, parece que fazendas menores no Noroeste enfrentam mais desafios comerciais do que em 2022.

Apesar de algumas mudanças nos rankings regionais de rentabilidade por estado, todas as tendências apontam na mesma direção. Rebanhos maiores levam a lucros maiores nas fazendas leiteiras dos EUA, mais do que nunca. Os produtores que lideram essa expansão estão capitalizando economias de escala. O rebanho médio dos relatórios de Zisk aumentou 10% em relação ao ano passado, embora mais vacas sejam incluídas no relatório deste ano, e os lucros por vaca também devem aumentar em 2023 em 32% em todo o país.

Para obter mais informações, veja o relatório Zisk: ziskapp.com/the-zisk-report

 

Fonte: Dairy Herd Management

Traduzido e adaptado pelo Canal do Leite

  • Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

    Gabriel Augusto Marques Rossi

    Médico Veterinário - Professor Dr. Unesp/Jaboticabal

    Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

COMPARTILHAR

CONTEÚDOS ESPECIAIS

Proluv
Top