Derivados lácteos seguem em desvalorização

Derivados lácteos seguem em desvalorização

23 de novembro, 2023

Os preços dos derivados lácteos, negociados entre laticínios e canais de distribuição, seguiram em queda em outubro, por conta principalmente do aumento nas importações. Já, para novembro, é possível que haja reação nos valores.

Em outubro, as médias do UHT e da muçarela negociados no estado de São Paulo foram de R$ 3,71/litro e de R$ 26,87/kg, respectivamente, baixas de 4,08% e de 2,55% frente às do mês anterior. A pesquisa quinzenal de preços de derivados do CEPEA mostrou que – considerando-se a média Brasil – o leite pasteurizado, o queijo prato e a manteiga 200 g registraram médias de R$ 4,11/l, de R$ 31,40/kg e de R$ 40,27/kg em outubro, quedas de 0,61%, de 4,73% e de 1,33%, nesta ordem, em relação às de setembro.

Por outro lado, o leite em pó fracionado (400g) negociado no atacado paulista registrou a primeira alta em cinco meses, de 2,5% de setembro para outubro, chegando a R$ 26,77/kg. Essa valorização se deve à diminuição dos estoques deste produto. Colaboradores consultados pelo CEPEA relataram que, diante da produção mais enxuta no campo em outubro, muitas empresas destinaram maior parte do leite cru para a fabricação de outros lácteos que não os leites em pó. Além disso, o mercado de leites em pós ainda está abastecido pelos produtos importados.

Novembro

A menor captação dos laticínios e a ligeira retomada da demanda na primeira quinzena de novembro aqueceram as negociações envolvendo o UHT e a muçarela no atacado paulista. Na primeira quinzena do mês, os preços médios do leite UHT e do queijo muçarela foram de R$ 3,81/l e de R$ 27,20/kg, respectivamente. Já, no caso do leite em pó (400g), a média da primeira quinzena de novembro foi de R$ 26,63/kg, ligeira queda de 0,52%. A expectativa dos agentes de mercado é de que os preços

 

Fonte: CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada

  • Como a vaca Jersey evoluiu para se tornar um fenômeno global

    Marcelo de Paula Xavier

    Editor do Canal do Leite, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Como a vaca Jersey evoluiu para se tornar um fenômeno global

  • Últimas vacas Jersey classificadas EX-96 e EX-97 nos Estados Unidos

    Marcelo de Paula Xavier

    Editor do Canal do Leite, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Últimas vacas Jersey classificadas EX-96 e EX-97 nos Estados Unidos

  • Raça Jersey quebra a barreira das 1.000 libras de gordura nos EUA

    Marcelo de Paula Xavier

    Editor do Canal do Leite, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Raça Jersey quebra a barreira das 1.000 libras de gordura nos EUA

COMPARTILHAR

CONTEÚDOS ESPECIAIS

Proluv
Top